Notícias e Eventos
Home / BLOG / 10 LIÇÕES DE VIDA QUE VOCÊ PODE APRENDER FAZENDO TRILHAS
10 LIÇÕES DE VIDA QUE VOCÊ PODE APRENDER FAZENDO TRILHAS

10 LIÇÕES DE VIDA QUE VOCÊ PODE APRENDER FAZENDO TRILHAS

Há muito mais nas trilhas do que o estalar dos galhos secos sob os pés, ter a mente soprada pelo pôr do sol perfeito ou sentir a exaustão de um dia de caminhada ser finalmente compensado ao se aproximar de uma vista muito aguardada.

Pergunte a qualquer caminhante e ele vai dizer: a trilha é uma poderosa e ativa força que ensina lições de vida importantes.

A trilha tem uma capacidade inegável de conduzir a verdades simples, mas muitas vezes esquecidas, que atrai os caminhantes à florestas selvagens, os desafia através nas montanhas e trajetos costeiros rochosos e os empurra para fora de suas zonas de conforto.

Aqui estão dez verdades que todo caminhante compreende:

1 – Desacelerar é importante

Se você nunca experimentou o que significa seguir um caminho pelo prazer da caminhada – e não uma corrida louca para chegar ao fim -, você está perdendo um dos prazeres simples da vida.

Caminhar ensina a desacelerar, a observar o mundo ao redor e a ouvir o próprio corpo.

Quando seus pés já não podem percorrer o caminho à frente, você aprende o poder de se delongar e ganha uma nova oportunidade para admitir que nem tudo vai seguir o seu caminho na hora em que você quer.

2 – Perseverar traz recompensas

A vida é como uma longa pista de caminhada. Com muita frequência, nós desistimos de nossos sonhos facilmente, vencidos pelo desânimo ou por algum desapontamento.

Na trilha, você aprende que, enquanto você colocar um pé na frente do outro, você está chegando a algum lugar. “Continuar” é uma lição simples, e quando é aplicada a outros aspectos da vida, pode produzir grandes resultados.

Esses sonhos loucos em que só você – e mais ninguém – acredita, podem se tornar realidade se você apenas perseverar e continuar caminhando em direção a eles.

3 – A natureza é poderosa e ensina a ser humilde

Se você está sofrendo de um ego inflado ou vaidade demais, faça uma longa caminhada.

A natureza é uma força bruta, sem restrições e implacável, que pode tirar o fôlego com a magnificência de uma paisagem ou deixá-lo de joelhos com a crueldade de uma tempestade.

Nas montanhas, onde o tempo muda sem aviso e a vista fica mais gratificante à medida em que você sobe, caminhar é uma lição profunda de humildade e respeito pela natureza.

4 – A solidão pode ser inspiradora

No meio da natureza, você tem a chance de filtrar todo o barulho das pessoas, das notificações do celular e das atualizações das mídias sociais.

Você é capaz de ser você mesmo em sua forma mais simples. Já não é a soma de um monte de expectativas. Em vez disso, você é livre para escolher seu caminho e segui-lo.

A caminhada dá a oportunidade de limpar a cabeça de toda a desordem. É uma lousa em branco para a sua criatividade rabiscar ideias geniais.

Vários caminhantes dizem que caminhar é terapêutico, e os deixa inspirados e reabastecidos com a energia necessária para lidar com os desafios da vida.

5 – Você vai atravessar a ponte quando chegar até ela

A maioria das pessoas passa a vida se preocupando com o conhecido e o desconhecido, deixando, muitas vezes, o entusiasmo e a paixão desaparecerem.

Concentrar-se em coisas sobre as quais você tem zero controle e planejar tudo freneticamente às vezes o impede de dar o primeiro passo em direção aos seus sonhos.

Em uma trilha, não é raro se deparar com um rio que você não sabia que existia, uma ponte de madeira deteriorada ou um percurso de pedras sobre um córrego que você não esperava.

Recusar-se a continuar, correr para atravessar para o outro lado, ou mesmo tentar voltar para onde você começou não é uma opção. Nunca é, mesmo na vida.

6 – Para apreciar verdadeiramente a vida, você deve prestar atenção

A verdadeira satisfação de uma bela trilha reside no próprio percurso. É a espuma branca que abraça a areia, o canto dos pássaros ou as pequenas bandeirinhas coloridas de oração em volta de um templo na montanha.

Você iria perder esses preciosos detalhes, se não estivesse prestando atenção.

As trilhas ensinam a olhar o mundo e a própria vida com os olhos curiosos e atentos de uma criança para que nenhuma pequena alegria seja perdida.

7 – Lar é um sentimento e não um lugar

Os caminhantes sentem-se mais em casa nas trilhas e no refúgio tranquilo da floresta, movendo-se para o ponto de vista seguinte, a travessia do rio ou da aldeia.

A sensação de estar em casa vem da capacidade de ser você mesmo: o foco, a atenção e o poder de sentir-se completamente vivo em cada momento. É este tipo de contentamento que define o lar – e ele não está ao alcance para aqueles que permanecem parados.

8 – Voltas inesperadas podem levar à mudança

Você se encontra em uma trilha já marcada e percebe um caminho estreito levando para outro lado. É o caminho menos trilhado que desperta sua curiosidade e, antes que você perceba, já se aventurou para ele.

Dependendo de quão corajoso e sortudo você é, poderia encontrar-se em qualquer uma dessas situações durante sua caminhada: meditar com monges em um monastério budista remoto, trocar histórias de vida com um pastor ou ir parar em um beco sem saída que levou mais de uma hora em um caminho estreito e irritantemente escorregadio.

O ponto é: você estará mais propenso a experimentar momentos e epifanias de mudança de vida se você está aberto a assumir riscos e a se aventurar fora do caminho batido – algo que você faz naturalmente se for um trilheiro.

9 – O poder da bondade e da gratidão

Mesmo o mais experiente e preparado caminhante pode se perder ou ser surpreendido por uma chuva súbita. Eles descobrem o verdadeiro significado de gratidão quando se deparam com a bondade de um completo desconhecido.

A partir de um mapa desenhado à mão ou uma refeição quente sob um teto para passar a noite, não há escassez de bondade no mundo.

Bondade e gratidão andam de mãos dadas e apreciar seus valores torna a viagem mais bonita.

10 – No final sempre vale a pena

Você nunca vai ver a vista imponente do topo se você não andar muitas milhas difíceis para chegar lá. Isto inclui tomar o caminho errado, ficar sem água, dormir sob as estrelas ou enfrentar o medo de altura.

Nós somos a soma de nossas escolhas, sonhos, aspirações, erros e riscos que tomamos para chegar onde queremos estar.

Nem sempre tomamos as melhores decisões e as coisas deixam de sair como planejamos, mas, no final, tudo vale a pena. Se este não é o sentimento que predomina, provavelmente este também não é o fim.

(Texto original em inglês disponível em Elite Daily.)

Deixe seu Comentário

Comentários

Araucária Ecoturismo

Araucária Ecoturismo

Operadora de turismo de aventura, projetos educacionais, trabalhos corporativos com treinamentos na experiência e vivência na natureza, eventos relacionados ao ecoturismo.
Araucária Ecoturismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE